Como o dinheiro surgiu no mundo?

Às vezes, deparamo-nos com uma nota de real suja e esfarrapada, que parece que existe desde o início dos tempos. Sem dúvida que não, mas a história dos seres humanos que usam dinheiro em dinheiro remonta há muito tempo – 40 mil anos. Hoje já existem boletos, cheques e muito mais, mas como tudo começou?

Os cientistas têm seguido a troca e o comércio através do registro arqueológico, começando no Paleolítico Superior quando grupos de caçadores negociaram pelas melhores armas de pedra e outras ferramentas. Primeiro, as pessoas trocavam, fazendo acordos diretos entre dois partidos de objetos desejáveis.

O dinheiro veio um pouco mais tarde. Sua forma evoluiu ao longo dos milênios – de objetos naturais a moedas a papel a versões digitais. Mas seja qual for o formato, os seres humanos têm usado a moeda como meio de troca, um método de pagamento, um padrão de valor, uma reserva de riqueza e uma unidade de conta.

Como antropólogo que fez descobertas de moeda antiga no campo, estou interessado em como o dinheiro evoluiu na civilização humana – e o que esses achados arqueológicos podem nos dizer sobre Comércio e interação entre grupos distantes.

Porque é que as pessoas precisam de dinheiro?

Existem muitas teorias sobre a origem do dinheiro, em parte porque o dinheiro tem muitas funções: facilita a troca como medida de valor; reúne sociedades diversas, permitindo a doação e a reciprocidade; perpetua hierarquias sociais; e, finalmente, é um meio de poder estatal. É difícil datar com precisão interações envolvendo moeda de vários tipos, mas as evidências sugerem que eles surgiram a partir de bolsas de presentes e pagamentos de dívida.

Objetos que ocorreram raramente na natureza e cuja circulação poderia ser eficientemente controlada surgiram como unidades de valor para interações e troca. Estas incluíam conchas como a madrepérola que circulavam amplamente nas Américas e conchas de vacas que eram usadas na África, Europa, Ásia e Austrália. Cobre nativo, meteoritos ou ferro nativo, obsidiana, âmbar, Contas, cobre, ouro, prata e lingotes de chumbo têm servido como moeda. As pessoas usavam até Animais vivos, como vacas, até tempos relativamente recentes, como moeda de troca.

O shekel da Mesopotâmia – a primeira forma de moeda conhecida-surgiu há quase 5.000 anos. As primeiras casas da moeda conhecidas datam de 650 e 600 a. C. na Ásia Menor, onde as elites da Lídia e da Jônia usavam moedas de Prata e Ouro carimbadas para pagar exércitos.

A descoberta de hordas de moedas de chumbo, cobre, prata e Ouro por todo o mundo sugere que a cunhagem – especialmente na Europa, Ásia e Norte da África – foi reconhecida como um meio de dinheiro de mercadorias no início do primeiro milênio d. C. A ampla circulação de moedas romanas, islâmicas, indianas e chinesas aponta para o comércio pré – moderno (1250 A. C.-D. 1450).